Portal do Governo Brasileiro

    Titulo da imagemTitulo da imagemTitulo da imagemTitulo da imagemTitulo da imagemTitulo da imagemTitulo da imagem

    O Campus Cuiabá – Octayde Jorge da Silva realizou no dia 01 de julho, na sala de projeções, audiência pública sobre o Programa Mulheres Mil que tem como objetivo oferecer as bases de uma política social de inclusão e gênero, possibilitando que mulheres entre 16 a 70 anos, com baixos índices de escolaridade e em situação de vulnerabilidade social tenham acesso à educação profissional, ao emprego e renda.

    Na abertura, o Pró-Reitor de Extensão, Levi Pires de Andrade explicou aos presentes sobre o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) que foi criado pelo Governo Federal, em 2011, com o objetivo de ampliar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica, e que também fará a gestão do Programa Mulheres Mil.

    A gestora institucional do Programa Mulheres Mil e coordenadora Adjunta do Pronatec, Elenice dos Reis Santos, explicou como funcionará o programa Mulheres Mil. A gestora Institucional contou que o programa tem o desafio de ser instrumento facilitador no processo de implantação e implementação de programas, projetos e ações de qualificação e formação profissional, estruturação de empreendimentos, desenvolvimento sustentável de comunidades e de populações desfavorecidas e alunas não convencionais.

    O gestor local do programa, Noel Constantino, relatou que visitou 23 instituições apresentado a metodologia de acesso, permanência e êxito. Dentre as instituições visitadas e convidadas, três já foram inseridas como parceiras: Associação de Mulheres em Ação, Associação de Moradores do Bairro Coophamil e Centro de Referência em Assistência Social do Bairro Tijucal.

    Estas entidades aguardam a visita da equipe do Campus Cuiabá para aplicação do questionário socioeconômico para que possamos definir os cursos e aprovar os currículos a serem desenvolvidos. “É bom lembrar que é a comunidade quem defini os cursos e o IFMT apenas elabora e operacionaliza os conteúdos das disciplinas que devem conter inclusão digital, noções de português e matemática, e também de cidadania, com ênfase nos direitos e deveres do cidadão”, conta o gestor local do Programa Mulheres Mil, Noel Constantino.

    Constantino informou aos presentes que o Campus ofertará 100 vagas, mas que pretende ampliar o número de vagas e disse de sua satisfação em como Pedagogo estar coordenando um Programa dessa magnitude que envolve as mulheres em vulnerabilidade social para que por meio da educação tenham acessibilidade a melhores condições de vida em sua comunidade. “ Os currículos dos cursos serão elaborados em função do contexto social e econômico de cada comunidade. O questionário socioeconômico é a base para definir cada curso e seu desenvolvimento e avaliação”, esclareceu o pedagogo.

    A audiência contou com a presença do presidente da Associação de Moradores do Bairro Coophamil, Edvaldo Cunha; da presidente da Associação de Mulheres em Ação, Andréia Dias; da Secretaria Municipal de Assistência Social de Cuiabá, Fátima Suely P. Bezerra; representante do gabinete da Casa Civil do Governo do Estado, Sérgio Aguiar, representante da Secretaria Estadual de Educação, Glória Maria G. Muñoz. A audiência pública deixou vários encaminhamentos e propostas significativas para o desenvolvimento do Programa Mulheres Mil no Campus Cuiabá, envolvendo o ensino a pesquisa e a extensão.

     

     

     

    Ascom/Reitoria/IFMT


    Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso

    Avenida Sen. Filinto Müller , 953 - CEP: 78043-400

    Telefone: (65) 3616-4100

    Cuiabá / MT